Sáb08182018

Last updateDom, 01 Set 2013 9am

22 Dez 2008

Em Busca de Um Salvador

Escrito por 

Há muita sensação em torno de um homem só. As expectativas são múltiplas e cobrem o mundo inteiro.

"It is of great importance to set a resolution, not to be shaken, never to tell an untruth. There is no vice so mean, so pitiful, so contemptible; and he who permits himself to tell a lie once, finds it much easier to do it a second and a third time, till at length it becomes habitual; he tells lies without attending to it, and truths without the world's believing him. This falsehood of the tongue leads to that of the heart, and in time depraves all its good disposition." (Thomas Jefferson, letter to Peter Carr, August 19, 1785)

Há muita sensação em torno de um homem só. As expectativas são múltiplas e cobrem o mundo inteiro. Só o tempo dirá, se ele veio para simplificar ou complicar a situação mundial, hoje sujeita às diatribes de gente fanática, de povos desorientados pela ignorância ensinada, de economias frágeis com crescimentos demográficos famélicos incontroláveis. Obama estará cercado de governos nacionais especializados em organizar pobrezas com desordens, conclamando ao caos. Terá que fugir dos programas mundiais dispendiosos e inócuos, programados por ideólogos escudados em empregos oficiais, para viverem em Nova York ou em Genebra, como falsos diplomatas da paz e do bem-estar mundial.

Que Obama cresça e apareça, não mais em campanha mas agrilhoado às contradições entre o protecionismo dos sonhos americanos e as duras realidades de um mundo à beira do abismo em direção às servidões voluntárias, provindas da ignorância dos povos e das ambições iníquas de seus políticos.

Nos EUA, a republicana romana de nossos tempos, Obama estará ungido sob o manto constitucional federalista. Quem não vive sob a contingências limitantes do poder presidencial, como nós temos experimentado em nossos execráveis centralismos na América Latina, não poderá jamais concluir que Barak Hussein Obama estará presidindo uma Federação (nascida de uma Confederação) sob fortes balizamentos constitucionais. Os oprimidos do mundo querem um salvador universal e ele, se pecador como todos nós, não descerá dos céus. Não lhe esperem, caindo das 50 estrelas da Stars and Stripes...

Enquanto isto, nós, os de Pindorama, estaremos empenhados na constituição da UNASUR, uma integração continental com os muy amigos, sob comando da solércia especializada, desviando boa parte da tributação odiosa na organização política corrupta da anarquia contínua e generalizada. 

"It is of great importance to set a resolution, not to be shaken, never to tell an untruth. There is no vice so mean, so pitiful, so contemptible; and he who permits himself to tell a lie once, finds it much easier to do it a second and a third time, till at length it becomes habitual; he tells lies without attending to it, and truths without the world's believing him. This falsehood of the tongue leads to that of the heart, and in time depraves all its good disposition." (Thomas Jefferson, letter to Peter Carr, August 19, 1785)

Há muita sensação em torno de um homem só. As expectativas são múltiplas e cobrem o mundo inteiro. Só o tempo dirá, se ele veio para simplificar ou complicar a situação mundial, hoje sujeita às diatribes de gente fanática, de povos desorientados pela ignorância ensinada, de economias frágeis com crescimentos demográficos famélicos incontroláveis. Obama estará cercado de governos nacionais especializados em organizar pobrezas com desordens, conclamando ao caos. Terá que fugir dos programas mundiais dispendiosos e inócuos, programados por ideólogos escudados em empregos oficiais, para viverem em Nova York ou em Genebra, como falsos diplomatas da paz e do bem-estar mundial.

Que Obama cresça e apareça, não mais em campanha mas agrilhoado às contradições entre o protecionismo dos sonhos americanos e as duras realidades de um mundo à beira do abismo em direção às servidões voluntárias, provindas da ignorância dos povos e das ambições iníquas de seus políticos.

Nos EUA, a republicana romana de nossos tempos, Obama estará ungido sob o manto constitucional federalista. Quem não vive sob a contingências limitantes do poder presidencial, como nós temos experimentado em nossos execráveis centralismos na América Latina, não poderá jamais concluir que Barak Hussein Obama estará presidindo uma Federação (nascida de uma Confederação) sob fortes balizamentos constitucionais. Os oprimidos do mundo querem um salvador universal e ele, se pecador como todos nós, não descerá dos céus. Não lhe esperem, caindo das 50 estrelas da Stars and Stripes...

Enquanto isto, nós, os de Pindorama, estaremos empenhados na constituição da UNASUR, uma integração continental com os muy amigos, sob comando da solércia especializada, desviando boa parte da tributação odiosa na organização política corrupta da anarquia contínua e generalizada. 

Jorge Geisel

Advogado especialista em Direito Marítimo com passagem em diversos cursos e seminários no exterior. Poeta, articulista, membro trintenário do Lions Clube do Brasil. É um dos mais expressivos defensores do federalismo e da idéia de maior independência das unidades da federação.

Deixe um comentário

Informações marcadas com (*) são obrigatórias. Código HTML básico é permitido.

  • Copyright © 2007. www.rplib.com.br . Todos os direitos reservados.

    Republicação ou redistribuição do conteúdo do site RPLIB é permitido desde que citada a fonte. O site RPLIB não se responsabiliza por opiniões, informações, dados e conceitos emitidos em artigos e colunas assinados e nos textos em que é citada a fonte.